Kim pede ao STF voto aberto na eleição do presidente da Câmara

Kim pede ao STF voto aberto na eleição do presidente da Câmara

Andreza Matais

08 de janeiro de 2019 | 11h04

FOTO: REPRODUÇÃO TWITTER

O deputado federal eleito Kim Kataguiri (DEM-SP) ingressou hoje no Supremo com mandado de segurança para garantir liminar que obrigue a realização da eleição para a presidência da Câmara por meio de voto aberto e não secreto, como ocorre atualmente.

No primeiro mandato, Kataguiri é um dos candidatos ao cargo, que tem seu colega de partido, o atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como postulante mais forte.

O Supremo já decidiu que no Senado a sessão será aberta e não secreta. O que significa que a decisão liminar do ministro Marco Aurélio Mello poderá ser estendida para a Câmara. O Senado ainda não decidiu se irá recorrer. Especula-se que a Casa pode simplesmente ignorar a decisão liminar no dia da eleição.

O voto aberto dificulta traições e a escolha de candidatos impopulares frente ao eleitorado. No Senado, Renan Calheiros (MDB-AL)  teria mais dificuldades em se eleger. (Andreza Matais)