Jucá volta a ser cotado para liderança do governo no Senado

Andreza Matais e Naira Trindade

03 Março 2017 | 13h57

juca

 

O líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR) , voltou a ser uma opção do Palácio do Planalto para assumir a liderança do governo no Senado, na vaga aberta com a saída de Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) para o Ministério das Relações Exteriores.

Segundo fontes da área política do governo, Jucá foi o primeiro nome a ser cogitado, mas ele pediu para o presidente Michel Temer que o descartasse porque preferia continuar na liderança do governo no Congresso, que lhe garante representar o Executivo na discussão do Orçamento. O governo agora tenta convencer Jucá a trocar de liderança para ajudar em acomodações políticas. A escolha de Jucá está sendo por exclusão.

Na vaga de líder do governo no Congresso iria o deputado André Moura (PSC-SE).

A Coluna do Estadão revelou hoje que a senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) também foi cotada para a liderança do Senado, mas disse que prefere assumir a presidência da Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado.

Jucá foi ministro do Planejamento de Temer, mas deixou o cargo após ter uma conversa gravada pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, delator da Operação Lava Jato. Jucá é citado em delações premiadas acusado de envolvimento com o esquema do petrolão, o que ele nega.