Janot pediu prisão de Cunha no dia em que ele ameaçou voltar à Câmara

-

Coluna do Estadão

15 de junho de 2016 | 22h13

Foto: Dida Sampaio/ESTADÃO

Foto: Dida Sampaio/ESTADÃO

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou o pedido de prisão de Eduardo Cunha ao Supremo Tribunal Federal (STF) no dia 23 de maio, justamente a segunda-feira que Cunha disse que voltaria a frequentar o seu gabinete da Câmara.

Na peça, Janot destaca: “Mesmo com o mandato parlamentar suspenso, o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse, nesta quinta-feira (19), que voltará a despachar do seu gabinete pessoal de deputado a partir da próxima segunda-feira (23).” Na ocasião, Cunha não cumpriu o prometido temendo justamente reação do PGR.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: