Janot denuncia ex-líder do PP na Câmara

Janot denuncia ex-líder do PP na Câmara

Executivo da UTC diz que deputado lhe aplicou um "passa-moleque"

Coluna do Estadão

05 de agosto de 2016 | 14h10

dudu

Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciou ao STF o deputado Federal Eduardo da Fonte, ex-líder do PP na Câmara, e o executivo da Petrobras Djalma Rodrigues de Souza pelo recebimento de propina para beneficiar a UTC Engenharia nas obras da Coquepar, que seria construída no Paraná para fazer o processamento de coque da Petrobras. Segundo o presidente da UTC, Ricardo Pessoa, ainda que tenha havido o pagamento de R$ 300 mil, Eduardo da Fonte lhe aplicou um “passa-moleque”, porque as obras jamais se efetivaram.

Na denúncia, Janot explica que Eduardo da Fonte foi apresentado a Ricardo Pessoa por Djalma Rodrigues de Souza como um deputado que poderia ajudar a UTC a ganhar contratos no âmbito da chamada Petrocoque, controlada pela Petrobras. Em colaboração premiada que detalha o esquema, o presidente da UTC contou que recebeu deles a proposta do pagamento de propina para que a construtora tivesse preferência nas obras da Coquepar.

A denúncia pede a condenação de Eduardo da Fonte e Djalma Rodrigues pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, além da perda da função pública ou mandato eletivo dos envolvidos. O PGR também quer a reparação dos danos materiais e morais causados no valor mínimo de R$ 300 mil, equivalente ao valor solicitado como propina.

As irregularidades atribuídas a Ricardo Pessoa e Érico Tavares de Souza devem ser julgadas pela 13ª Vara Federal de Curitiba.

O deputado disse que vai prestar todos os esclarecimentos necessários ao STF e que considera um “absurdo o suposto chefe do cartel dizer que levou um passa-moleque”.

A UTC diz que não vai comentar investigação em andamento.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.