Investigado no caso Marielle recebeu de assessor

Juliana Braga

24 Dezembro 2018 | 09h43

O Coaf considerou suspeitos repasses de R$ 259 mil do advogado Mário Márcio, assessor do deputado estadual Tio Carlos, ao vereador Marcelo Siciliano (PHS), investigado pela morte de Marielle Franco.

Segundo a Operação Furna da Onça, que mira esquema de pagamento de mesada na Alerj, o assessor tem renda de R$ 20 mil.

Com a palavra.

Siciliano diz que Mário administra seus imóveis e que, se o dinheiro foi mesmo depositado, foi repasse de aluguéis. Mário não foi localizado.

(Juliana Braga)