Interlocutores de Temer acham que não haverá pedido de vista em julgamento no TSE

Interlocutores de Temer acham que não haverá pedido de vista em julgamento no TSE

.

Luiza Pollo

31 de maio de 2017 | 06h00

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Interlocutores do presidente Michel Temer divergem de ministros do TSE que apostam num pedido de vista dia 6 de junho. Eles apostam que nenhum ministro irá usar esse mecanismo para adiar a discussão que pode cassar o mandato de Michel Temer por crime eleitoral.

Na Corte, o palpite é de que o adiamento da votação poderá partir de um destes ministros: Napoleão Nunes, Admar Gonzaga ou Tarcísio Vieira.

Para interlocutores do presidente, esses ministros já conhecem o processo e não teria justificativa para o pedido de vista.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

TSE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.