INSS vai para Desenvolvimento Social e Agrário e até ministro fica surpreso com mudança

Nova pasta social, comandada pelo peemedebista Osmar Terra, vai reunir áreas completamente distintas como reforma agrária, bolsa família e Previdência.

Marcelo de Moraes e Andreza Matais

13 de maio de 2016 | 14h43

As mudanças promovidas pelo governo do presidente em exercício, Michel Temer, na estrutura dos ministérios trouxeram uma grande surpresa. Na reformulação, o INSS foi parar na nova pasta social criada por Temer, com a fusão dos ministérios do Desenvolvimento Social e Desenvolvimento Agrário. Assim, a pasta que terá o deputado peemedebista Osmar Terra (RS) como ministro, cuidará de assuntos completamente diferentes como Reforma Agrária, Bolsa Família e Previdência Social, por exemplo.

A mudança foi publicada no Diário Oficial da União dessa sexta-feira, que traz a reestruturação dos ministérios. O próprio Osmar Terra acabou sendo surpreendido com a decisão do governo e atribuiu a medida ao ministro do Planejamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

“O Jucá está montando isso. Não tenho detalhes”, disse.

Na prática, com a entrada do INSS na área, a pasta ganharia mais um órgão cobiçadíssimo pelos políticos pela sua capilaridade e alcance local. O comando das delegacias regionais do INSS costuma ser disputado a tapas pelos parlamentares, nas negociações com o governo federal.

 

Tudo o que sabemos sobre:

INSS

Tendências: