Indiferença de Janot com saída de procurador intriga Planalto

Indiferença de Janot com saída de procurador intriga Planalto

.

Luiza Pollo

08 de junho de 2017 | 06h30

Foto: André Dusek/Estadão

Assessores de Temer estão intrigados com a indiferença de Rodrigo Janot com a contratação do ex-procurador Marcelo Miller pela banca de advocacia Trench Rossi Watanabe.

Miller era uma das estrelas da PGR, que investigava a JBS em várias operações. O Trench Rossi Watanabe, para onde se transferiu, tornou-se o escritório da JBS.

Uma linha do tempo mostra coincidência de datas entre a saída de Miller e a produção de provas contra Temer pela JBS.

Miller enviou a seguinte nota para a Coluna:

“Sobre a nota publicada hoje, 08/06, na Coluna do Estadão, Marcello Miller reafirma que nunca participou de nenhuma investigação relacionada ao Grupo J&F, que inclui a empresa JBS”.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Rodrigo Janot