Guedes sob pressão também na Faria Lima

Guedes sob pressão também na Faria Lima

Coluna do Estadão

06 de outubro de 2020 | 05h00

Foto: Gabriela Biló / Estadão

A tentativa de reaproximação de Paulo Guedes com Rodrigo Maia (DEM-RJ) é entendida por alguns envolvidos na articulação como a última chance do ministro: ou ele modera o tom em momentos críticos ou continuará na frigideira. Nas Avenidas Paulista e Faria Lima, há quem tenha leitura semelhante e, por isso, também trabalhe pelo entendimento entre o ministro da Economia e o presidente da Câmara. A novidade no mercado financeiro e setor produtivo, porém, é o surgimento de um grupo que considera o desgaste de Guedes irreversível.

Rolex. Para esse último grupo, a substituição do ministro seria apenas uma questão de tempo. Nomes sondados até agora não teriam aceitado a missão.

Risco. Guedes, nesse cenário, pode continuar por falta de opção. Afinal, não é fácil substituir um ministro da Economia sem provocar traumas no mercado.

Mercado futuro. No Congresso, há também a avaliação de que, mesmo não sendo mais o “posto Ipiranga”, a permanência de Guedes ainda pode ajudar na condução dos temas prioritários da Economia, como encontrar uma saída para o “Renda Bolsonaro” e para a reforma tributária.

Será… Centrais sindicais querem fazer um “mutirão online” para pressionar parlamentares a retomar o valor original de R$ 600 do auxílio emergencial para as parcelas remanescentes que serão pagas até o fim do ano. O governo cortou pela metade o valor pago.

…que rola? A ordem é bombardear os congressistas pelas redes sociais.

Em… Kassio Marques intensificou a costura política com os senadores. Tem procurado, inclusive, os integrantes do Muda Senado, grupo mais resistente à indicação dele ao Supremo.

…campo. “Não importa quem o indicou, importa quem ele é. Não farei prejulgamento só porque a forma da indicação foi atravessada”, disse Álvaro Dias (Podemos-PR), um dos líderes do Muda Senado.

Calma. Dias, porém, avisou que só tomará uma decisão após ter suas perguntas respondidas por Marques na sabatina da Casa.

CLICK. João Doria participou do Summit Imobiliário Brasil 2020 (do Estadão e do Secovi-SP). Disse que o Rio Pinheiros estará despoluído em 2022 e navegável em 2023.

Coluna do Estadão

Multidão. Está bem complicada a busca por um acordo entre as campanhas a prefeito de São Paulo em relação aos próximos debates eleitorais. Por conveniência ou estratégia, mesmo os candidatos mais bem posicionados nas pesquisas insistem em ampliar o escopo de participantes.

Digital… Em tempos de vacas magras nas campanhas eleitorais, o MDB criou uma ferramenta para oferecer de graça o marketing de campanha a seus candidatos a prefeito e vereador. O MDB Drive permite baixar santinhos, faixas, cards e até jingle direto do site do partido.

…first. Em apenas uma semana de campanha, cerca de 20% dos candidatos e suas equipes já baixaram o material encomendado pelo presidente da sigla, deputado Baleia Rossi (SP), ao publicitário Igor Paulin.

SINAIS PARTICULARES.
Baleia Rossi, deputado (SP) e presidente do MDB

Ilustração: Kleber Sales

Ação. O Ministério Público pediu a impugnação da chapa de Luiz Marinho, o candidato do PT à prefeitura de São Bernardo. A vice do ex-prefeito da cidade, Ana Paula Lupino, contrariou decisão do seu partido, o PTB, que proibiu alianças de seus filiados com os petistas no Estado.

BOMBOU NAS REDES! 

Foto: Valéria Gonçalves/Estadão

Paulo Hartung, economista e ex-governador do Espírito Santo: “Criar um novo imposto é um erro. O País já optou por esse caminho no passado. O resultado foi o baixo crescimento da economia. O caminho certo, que nem sempre é o mais fácil, passa pelo corte e reorganização de despesas e o fim da cultura de privilégios e privilegiados no Brasil.”

COM ALBERTO BOMBIG E MARIANA HAUBERT.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.