Grupo anti-Cunha pressiona Maia para garantir quórum para cassação de Cunha

Grupo anti-Cunha pressiona Maia para garantir quórum para cassação de Cunha

Adversários querem que Maia procure os líderes partidários para que eles articulem a presença de seus deputados

Coluna do Estadão

18 de agosto de 2016 | 11h03

rodrigooooo

Além de obstruir as votações previstas para a semana que vem, o grupo de adversários do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) vai pressionar publicamente o atual comandante da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que ele se movimente no sentido de garantir quórum para a votação da cassação do peemedebista no dia 12 de setembro.

O grupo anti-Cunha quer que Maia procure os líderes partidários para que eles articulem a presença de seus deputados na sessão marcada para uma segunda-feira em meio à campanha eleitoral.

Apesar de toda desconfiança em relação à data, Rodrigo Maia diz a quem o procura que a cassação de Eduardo Cunha será votada no próximo dia 12. Os dias 13 e 14 ficarão em aberto para o caso de não haver deputados suficientes no primeiro dia. (Daniel Carvalho)

Tudo o que sabemos sobre:

Estratégia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.