Greve de servidores do Tesouro afeta repasses de emendas ‘cheque em branco’

Greve de servidores do Tesouro afeta repasses de emendas ‘cheque em branco’

Mariana Carneiro, Julia Lindner e Gustavo Côrtes

02 de junho de 2022 | 05h01

Nem parlamentares, nem auxiliares de Jair Bolsonaro contavam com o imprevisto que apareceu no meio do caminho da execução das emendas “cheque em branco” – recursos que deputados e senadores enviam a seus redutos sem dar satisfação sobre como serão usados. Na segunda-feira, 30, uma servidora da Economia informou a assessores parlamentares que a conclusão do repasse “depende de quanto tempo a greve (de servidores do Tesouro) vai se prolongar”. O processamento dessas emendas é feito no órgão, cujos servidores estão parados há duas semanas. Um dos assessores reclamou: “Não podemos ficar sem estes pagamentos. Precisam sair antes do período eleitoral”. Ou seja, até 2 de julho.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

SEM CONTROLE. Parlamentares vão enviar R$ 3,2 bilhões a seus redutos neste ano eleitoral em emendas “cheque em branco”. Órgãos de controle federais, como TCU e CGU, não monitoram a verba que, conforme mostrou o Estadão, será usada até em shows sertanejos.

CORRERIA. Como este é um ano eleitoral, o repasse das emendas tem de ser concluído até três meses antes da eleição (2 de julho). Mas, em razão da greve, o empenho de 249 delas, no valor total de R$ 78 milhões, ainda não foi feito. A maior parte (R$ 3,16 bilhões) passou dessa primeira etapa da execução, mas o efetivo pagamento depende do trabalho dos servidores neste mês.

PRONTO, FALEI. Samuel Moreira, Deputado federal (PSDB-SP

“Lula devia se ater ao seu partido, a suas alianças. O que ele diz sobre o PSDB não fede nem cheira”, disse em resposta à declaração do petista de que o PSDB acabou.

CLICK. Luís Roberto Barroso, ministro do STF

Reprodução

Recebeu manifesto em defesa das eleições de representantes do movimento Pacto pela Democracia, que reúne 200 entidades da sociedade civil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.