Governo vai demitir apadrinhado do deputado Mauro Mariani na Embratur por voto contra Temer

Governo vai demitir apadrinhado do deputado Mauro Mariani na Embratur por voto contra Temer

Andreza Matais

28 de outubro de 2017 | 11h15

FOTO: Câmara dos Deputados – Deputado Mauro Mariani (PMDB-SC) 

O governo decidiu demitir o diretor de gestão interna da Embratur, Tufi Michreff Neto. Ele foi indicado para a vaga pelo deputado federal Mauro Mariani (PMDB-SC), que será retaliado por ter votado pela abertura de processo contra o presidente Michel Temer no Supremo com base na segunda denúncia apresentada pela PGR. O deputado também irá perder cargos no Estado.

A Embratur deve sofrer outra baixa pelo mesmo motivo. A Coluna revelou hoje que o governo deve demitir o diretor de inteligência competitiva e promoção turística, Gilson Lira. Ele foi indicado pelo deputado Veneziano Vital do Rego (PMDB-PB), que votou contra Temer na primeira e na segunda denúncia. O deputado é irmão do ministro do TCU, Vital do Rego, que tenta contornar a demissão do apadrinhado.

Tendências: