Governo quer Jucá na relatoria do Orçamento

Governo quer Jucá na relatoria do Orçamento

Luiza Pollo

08 Março 2018 | 05h30

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O Planalto articula a entrega da relatoria da poderosa Comissão de Orçamento ao senador Romero Jucá (MDB-RR). O líder do governo no Senado terá nas mãos o trunfo de propor a alocação de recursos que serão usados pelo próximo presidente. Já o comando da comissão está prometido ao ministro Ricardo Barros (PP-PR), que deixa o Ministério da Saúde para disputar a reeleição. A costura em torno do colegiado devolve a presidência da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara ao MDB. O cargo deve ficar com o deputado Daniel Vilela (MDB-GO).

Vitrine. Deputados do MDB negam que o interesse na presidência da CCJ seja para blindar o presidente Michel Temer de eventual denúncia da PGR. Justificam que o posto dará visibilidade a Daniel Vilela, que disputa o governo de Goiás.

No meu governo… No discurso em que se lança hoje pré-candidato ao Planalto, Rodrigo Maia (DEM-RJ) não deve atacar nem defender a gestão de Temer. O enredo é para ignorá-lo. Vai usar suas palavras para destacar seus projetos.

Pé na estrada. A agenda de viagens de Maia para se aproximar da população começa na próxima semana por Mato Grosso, seguindo para Mato Grosso do Sul. Depois, desembarca no Maranhão e Piauí.

Mudanças. Ao assumir a presidência do DEM, ACM Neto vai destituir todas as comissões provisórias estaduais e municipais. Serão definidos novos dirigentes nas próximas semanas. A medida visa acomodar a chegada de nomes à legenda.

Tô indo. Michel Temer confirmou ao prefeito João Doria a participação na abertura do Fórum Econômico Mundial, na próxima terça. São aguardados 700 empresários de várias partes do mundo no evento.

Outra agenda. O esperado encontro entre Temer e o ministro Luís Roberto Barroso, em seminário da AGU em Brasília, ontem, não ocorreu. O magistrado faltou por motivo particular. Decisão do magistrado autorizou a quebra do sigilo bancário do presidente.

Eu não. O ministro Dias Toffoli nega ter recebido a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) no seu gabinete.

Geni. A estudantes, Arthur Maia culpou o ministro da Fazenda pelo enterro da reforma da Previdência. “Foi a falta de maturidade política de Meirelles”.

Sinais Particulares: Deputado Arthur Maia (PPS-BA); por Kleber Sales

Ajudantes. O governo estuda convidar servidores públicos voluntários para ajudar venezuelanos em Roraima. A ideia é qualificar os serviços na principal porta de entrada dos imigrantes. O Brasil já trabalha em parceria com a ONU.

Meu menino. O diretor-geral do Dnit, Valter Casimiro, está cotado para assumir o Ministério dos Transportes no lugar de Maurício Quintella, que retoma seu mandato de deputado para disputar reeleição. Casimiro tem apoio de Valdemar Costa Neto, dono do PR.

CLICK. Na corrida pelo governo de SP, o pré-candidato do MDB, Paulo Skaf, trocou os sapatos por tênis. A substituição foi necessária após uma torção no tornozelo.

ELIANE CANTANHÊDE

Fora. O deputado Expedito Netto exigiu ontem a retirada do presidenciável do PDT, Ciro Gomes, do plenário da Câmara por estar sem gravata. “Aqui não é a casa da mãe Joana”, protestou Expedito. Ciro obedeceu e saiu.

PRONTO, FALEI!

Reprodução Face book

“No Brasil, a forma como as brasileiras são tratadas não pede uma denúncia pálida ou uma indignação comportada. Pede uma rebelião contra o machismo”, DA PRÉ-CANDIDATA DO PCdoB À PRESIDÊNCIA, MANUELA D’ avila 

COM NAIRA TRINDADE (EDITORA INTERINA) E LEONEL ROCHA. COLABORARAM TÂNIA MONTEIRO E IGOR GADELHA

Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão