Governo quer freada de arrumação contra crise

Governo quer freada de arrumação contra crise

­­­

Coluna do Estadão

10 de setembro de 2016 | 05h00

fabio medina osorio

Fábio Medina Osório, ex-advogado-geral da União. Foto: Divulgação

O governo planeja dar uma freada de arrumação para evitar a repetição da sequência de “tiros dados no próprio pé”, como aconteceu nos últimos dias. Já pressionado pelos protestos de rua organizados pela oposição, o Planalto considerou “desastrosa” a condução das primeiras discussões sobre eventuais mudanças no FGTS e na jornada de trabalho. Também gerou críticas internas o processo de demissão de Fábio Medina Osório do cargo de advogado-geral da União. Osório deixou o posto atirando contra o governo, aumentando a crise.

O governo avalia que os ataques de Osório farão barulho. Mas garante que não se sustentam as acusações de que o governo o dispensou para abafar investigações na Lava Jato. “Ele é fera ferida”, diz um interlocutor de Temer.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Crise

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: