Governo pernambucano descarta interferência política em morte de empresário

-

Luiza Pollo

08 de julho de 2016 | 07h15

O governo de Pernambuco minimiza a suposta interferência política nas investigações da morte do empresário Paulo Morato, alvo da Operação Turbulência. Interlocutores dizem que essa acusação tem motivação eleitoral.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Inquérito

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.