Governo mira economia e prepara o pós-denúncia

Governo mira economia e prepara o pós-denúncia

Coluna do Estadão

02 Agosto 2017 | 05h30

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Convicto de que tem votos para enterrar hoje a denúncia da PGR contra Michel Temer, o governo já colocou na rua o movimento para acelerar a recuperação da economia. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, seus principais auxiliares e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, já se encontraram ontem mesmo com parlamentares, pedindo apoio para votação de propostas consideradas centrais, como a MP que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) e o novo Refis. Meirelles também debateu a possibilidade de mudar a meta fiscal.

Fim de festa. Relator da MP que institui a Taxa de Longo Prazo (TLP) nos empréstimos do BNDES, o deputado Betinho Gomes (PSDB-PE) afirma que as mudanças propostas em seu relatório “acabarão de vez com a equivocada política de produzir empresas campeãs nacionais”.

Tem pra todo mundo. O deputado afirma que o BNDES passará a ter uma política mais equilibrada para fomentar pequenos e médios empreendimentos.

Obstáculos. Betinho já prevê resistências de parlamentares ligados ao setor industrial a seu parecer. O relatório deveria ter sido apresentado ontem, mas foi adiado por causa das negociações para votar a denúncia contra Temer.

SINAIS PARTICULARES – BETINHO GOMES
ILUSTRAÇÃO – KLÉBER SALES

Até tu. O Planalto ampliou o cerco sobre o PSDB para obter votos a favor de Temer, mas esbarra em resistências. Até o líder Ricardo Tripoli (SP) deve votar contra o presidente.

Às armas! Opinião de veterano tucano sobre a disputa pelo controle interno do PSDB: virou guerra.

Prometeu… A expulsão de peemedebistas dissidentes será o principal tema da reunião da Executiva hoje. No último encontro, o ministro Leonardo Picciani sugeriu punir “traidores” tirando-os de comissões.

…mas não cumpriu. A sugestão do ministro de Esporte teve adesão da maioria, mas Sérgio Zveiter, relator que fez parecer contra Temer, continua na CCJ.

CLICK. A deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) apelou para pastilhas de garganta para ler o relatório sobre a denúncia contra Temer. Culpou o clima de Brasília.

Foto: Luís Macedo/Câmara dos Deputados

Roupa nova. O DEM, que vai mudar de nome, entrou na fase de detalhamento para a filiação de 12 novos integrantes.

Nova onda. O Planalto avalia que Rodrigo Janot vai encaminhar a segunda denúncia contra Michel Temer já na segunda quinzena de agosto, quando os governistas acreditam que estarão livres do furacão causado pelo seu primeiro pedido de investigação.

(Des)telhado. A tese é a de que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, quer estar ainda no cargo para poder se defender da onda de acusações de politização da PGR que acontecerá após apresentar a nova denúncia contra o presidente Temer.

Eu gosto é de processo. Durante o recesso, a presidente do STF, Cármen Lúcia, fez 3.173 despachos e decisões. Ao todo, foram analisados 455 casos que estavam sob a relatoria de outros ministros.

Fui… Zeca Dirceu foi ontem ao Planalto participar da cerimônia que lançou mais cursos para medicina. “Palácio não é do Temer, nem do PMDB. É nosso, do Brasil”, rebateu Zeca, filho de José Dirceu.

 

PRONTO, FALEI!

“Se a oposição comparecer, nós a derrotaremos. Se a oposição fugir, continuaremos governando”, do DEPUTADO CARLOS MARUN (PMDB-MS) sobre se haverá quórum na votação da denúncia contra Temer.

 

 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao