Governo federal amplia teletrabalho a servidores

Governo federal amplia teletrabalho a servidores

Marianna Holanda

17 de março de 2020 | 05h30

Foto: WERTHER SANTANA/ESTADAO

Diante do avanço do covid-19, o governo federal ampliou as possibilidade de teletrabalho, suspendeu todas as viagens internacionais e reuniões com “elevado número de participantes”.

A instrução normativa, publicada hoje no Diário Oficial, autoriza ainda aos ministros ou autoridade máxima da entidade a adoção de revezamento de jornada ou de teletrabalho para quantos servidores julgar necessário.

O texto determinou também que servidoras grávidas, lactantes, com doenças crônicas preexistentes ou com 60 anos ou mais, que não sejam das áreas de segurança, saúde ou “essenciais pelo órgão”, devem trabalhar de casa.

O prazo para essas novas regras, segundo o governo, é enquanto durar o estado de emergência na saúde pública.

Nas novas regras também, quem do Executivo tenha feito viagem internacional e apresente sintomas do covid-19 deve ficar 14 dias de quarentena, mas fazendo ‘home office’. Já os que não tiverem sintomas, o tempo é reduzido: sete dias.

Tudo o que sabemos sobre:

covid-19coronavírus

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.