Governo deve barrar novo socorro aos Estados

Governo deve barrar novo socorro aos Estados

­

Coluna do Estadão

15 de setembro de 2016 | 05h00

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Foto: Dida Sampaio/Estadão

O apelo dos governadores do Norte e Nordeste por novo socorro financeiro não será atendido pelo Planalto. Alinhada com Michel Temer, a equipe econômica considera que fez enorme esforço atendendo ao pleito feito pelos Estados em junho. Na ocasião, foi suspenso por seis meses o pagamento das parcelas das dívidas dos Estados, com prestações suavizadas até 2018, num total de R$ 50 bilhões. Integrante da equipe lembra que foi dado a eles um “baita refresco” e não havia possibilidade de ceder mais ainda.

Sem contar com a equipe econômica, governadores bateram na porta do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. O deputado até se dispôs a ajudar, mas Temer já mandou sinais de que não vê espaço para novo socorro.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Dívidas dos Estados

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: