Governo demorou para dialogar com partidos, diz Mourão

Governo demorou para dialogar com partidos, diz Mourão

Coluna do Estadão

07 de abril de 2019 | 05h00

Candidato a vice-presidente, general Mourão. Foto: Wilton Júnior/Estadão.

Com a caravana bolsonarista perto da marca de cem dias de governo, auxiliares do presidente e ministros enxergam pelo retrovisor, no meio da muita poeira levantada pelo comboio, o principal ponto de solavanco: a relação com o Congresso. “Deveríamos ter procurado os partidos ainda na transição, para começar o mandato com uma base definida”, disse à Coluna o vice Hamilton Mourão. Como ele, muitos acham que o Planalto perdeu o timing de fazer a costura por cima, quando o “Mito” Jair Bolsonaro ainda surfava a onda dos 57 milhões de votos.

Humano. Agora, quando finalmente abriu de vez o diálogo com a “velha política”, representada pelos presidentes de partidos, Bolsonaro ainda mantém grande cacife, porém menos mitológico e mais vulnerável.

Melancias… Nada de desânimo ou derrotismo, porém. “Desafios temos muitos. O Congresso é parte da solução, não do problema. Acho que temos de enxergar assim”, diz Santos Cruz, general que chefia a Secretaria de Governo.

…se ajeitam… Outro ministro avista a acomodação nessa relação num futuro próximo. Executivo e parlamentares vão ser cobrados a mostrar resultado, e logo.

… no andar do caminhão. Quem esteve com Bolsonaro após o encontro com os presidentes de partido relata que ele estava bastante satisfeito com as conversas.

Front. Quem acompanha Bolsonaro afirma que sua estratégia de participação na reforma da Previdência é inspirada nos militares: o comandante só é chamado a entrar na batalha nos momentos mais cruciais.

Esqueceram… A costura por consenso entre governo e Congresso quando a PEC do Orçamento impositivo foi votada nesta semana no Senado teve participação direta de Paulo Guedes, mas passou ao largo da bancada do PSL no Senado.

… de mim. O líder do partido do presidente na Casa, Major Olímpio, foi surpreendido com a movimentação. O ministro mandou-lhe mensagem explicando o acordo na manhã em que seria votado na CCJ.

Deixa… Nenhum dos 33 requerimentos de informação feitos pelos senadores em 2019 foi encaminhado aos ministérios. Este é o principal instrumento dos parlamentares de fiscalização do Executivo. O mais adiantado é de José Serra, que tem relator designado.

…pra lá. Nos bastidores, a demora é atribuída a Davi Alcolumbre, que nega a intenção de poupar o governo. A partir do momento em que recebe o requerimento, os ministros têm 30 dias para a resposta. Caso contrário, está sujeito ao crime de responsabilidade.

CLICK. Perto dos cem dias de governo, a foto de Jair Bolsonaro foi finalmente colocada na galeria dos presidentes, no Palácio do Planalto. É a única colorida.

Galeria dos Presidentes no Palácio do Planalto. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Para todos. O senador Roberto Rocha pediu ao ministro Augusto Heleno um fundo com até 2% do arrecadado com aluguel da base de Alcântara para comunidades carentes do Maranhão. Heleno vai avaliar.

Fim do mundo. Três líderes do Congresso são hoje os maiores entusiastas de pautas bombas para pressionar o governo: Arthur Lira, Elmar Nascimento e Jhonatan de Jesus são chamados pelos colegas de “os mensageiros do apocalipse”.

SINAIS PARTICULARES. Arthur Lira, Elmar Nascimento e Jhonatan de Jesus, líderes do PP, DEM e PRB; por Kleber Sales

A SEMANA

Terça-feira, 9

Sérgio Moro vai à Câmara falar sobre pacote anticrime

O ministro da Justiça participará de reunião fechada com os deputados do grupo de trabalho que analisa sua proposta

Quarta-feira, 10

Senado instala comissão para acompanhar Nova Previdência

A ideia é manter os senadores atualizados do andamento na Câmara para acelerar tramitação quando chegar ao Senado.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: