Governistas criticam invasão da oposição na CAE do Senado

Governistas criticam invasão da oposição na CAE do Senado

.

Luiza Pollo

23 de maio de 2017 | 16h57

 


Após a sessão da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado ter de ser interrompida por causa de uma briga entre senadores, parlamentares da situação foram até o plenário do Senado reclamar da atitude da oposição.

O presidente da CAE, Tasso Jereissati, afirmou nunca ter imaginado a cena: “Não era nenhuma votação, era só a leitura do primeiro relatório”. O tucano foi seguido até o plenário por manifestantes que gritavam: “O PSDB declarou guerra ao Brasil”.

“Fiquei impressionado com a raiva e o ódio que eu vi nos olhos desses senadores”, disse Jereissati. “Cheguei a temer pela minha segurança física, nunca vi isso em 30 anos de vida política nem em palanques. Não lamento por mim, lamento por esta Casa. Não podemos espalhar esse ódio que vimos aqui”, completou, Tasso, aplaudido .

O senador Sérgio Petecão reclamou que o Senado precisa tomar providências ou as Casas serão invadidas “todos os dias”. Quem também manifestou descontentamento com a postura da oposição foi o senador Cássio Cunha Lima: “Na democracia a única arma é a palavra”, completou.


Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

cae