Governadores temem ‘poder paralelo’ da PM

Governadores temem ‘poder paralelo’ da PM

Coluna do Estadão

03 de junho de 2020 | 05h00

Foto: TABA BENEDICTO/ESTADAO

Governadores e autoridades estaduais de Segurança manifestaram à Coluna grande preocupação com o alinhamento das PMs a Jair Bolsonaro em meio ao aumento da tensão nas ruas. A ligação dos praças com o presidente não é de hoje, mas foi escancarada domingo durante protestos. Em grupos de WhatsApp, policiais exaltaram a truculência dispensada aos manifestantes contrários a Bolsonaro. O maior temor é quanto a um “poder paralelo” nos Estados. Em São Paulo, onde João Doria já sofria com a base da PM antes da crise, o clima está pesado.

Resumo. O vídeo gravado pelo deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), no qual um policial diz que mandou queimar a faixa pró-democracia no ato do Rio, representa, segundo um conhecedor da polícia, a síntese do sentimento na tropas.

Cortina. A confusão nos protestos favorece Bolsonaro também porque desvia o foco do desastre federal no combate à covid-19.

Estamos… Jair Bolsonaro aceitou o convite feito pessoalmente pelo governador Ronaldo Caiado para participar da inauguração do hospital de campanha de Águas Lindas de Goiás. O evento será sexta-feira.

…juntos de novo? O hospital foi o primeiro do tipo a ser construído pelo governo federal e será gerenciado pelo Estado, focado nos pacientes com covid-19.

Recuerdos. Em abril, Bolsonaro visitou a unidade com Caiado e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. Na ocasião, ele foi criticado por ter se aproximado de moradores e ter causado aglomerações.

CLICK. A vereadora Janaína Lima (Novo-SP) ajudou empresários a apresentar planos de reabertura para o secretário da Casa Civil da capital paulista, Orlando Faria.

Coluna do Estadão

Caminho… A publicação do manifesto Basta! contra ataques de Jair Bolsonaro às instituições, foi custeada com doações dos signatários, via Sindicato dos Advogados de São Paulo.

…da vaquinha… “O sindicato não se omitirá frente às constantes ameaças à democracia. Resistiremos”, disse à Coluna o presidente da entidade, Fábio Gaspar.

…jurídica. O manifesto já reúne mais de 25 mil assinaturas, entre elas, a do presidente da OAB nacional, Felipe Santa Cruz, e do renomado Antonio Cláudio Mariz de Oliveira.

Vem, gente. PDT, PSB, Rede, Cidadania e PV vão convidar os signatários dos manifestos contra Bolsonaro para participar da live Janelas Pela Democracia, no próximo dia 18.

Costura… A nota que está sendo articulada também pela oposição com partidos de centro, em defesa da democracia, não vai citar diretamente Bolsonaro.

…fina. O objetivo é agregar o máximo possível de partidos. Rodrigo Maia (DEM-RJ) acompanha tudo bem de perto.

O tempo… Ao rechaçar o endosso a manifestos suprapartidários, Lula explicitou que só se preocupa com a volta do PT ao poder. Deu sinais de ter sido acometido por grave miopia política.

…passou e… Os tempos mudaram após o mensalão e o petrolão. Os petistas deixaram de ter força para, sozinhos, representar qualquer caminho de recuperação e de união do País.

…Carolina não viu. Lula não quer ser “maria vai com as outras”, mas pode terminar como a moça que ficou na janela e perdeu o bonde da história.

SINAIS PARTICULARES.
Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República

Ilustração: Kleber Sales

Cenário… Em reunião com a Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep), a bancada feminina da Câmara demonstrou preocupação com a participação das mulheres nas eleições deste ano.

…incerto. Avaliam que o cenário de forte crise econômica e o aumento da violência doméstica podem atrapalhar candidaturas femininas.

Nem vem. As deputadas também afirmaram sofrer pressão de prefeitos e vereadores que querem a unificação das eleições em 2022, o que prorrogaria seus mandatos. A questão é rejeitada pela bancada.

BOMBOU NAS REDES!

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Simone Tebet, senadora (MDB-MS): “Não tenho dúvida: Celso de Mello não recorreu a Ulysses (Guimarães). Foi o espírito de Ulysses que iluminou Celso. Cansou de ver e ouvir, lá de cima, o grito e a ação do autoritarismo e o silêncio da omissão pela democracia. O texto das mãos do Celso teve o dedo em riste do Ulysses”, sobre recado a Bolsonaro em decisão contra apreensão de celular.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. 

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: