Governadores temem falta de segunda dose de vacinas

Governadores temem falta de segunda dose de vacinas

Coluna do Estadão

09 de abril de 2021 | 05h00

Newton Menezes/Futura Press/Estadão Conteúdo

Diante de um cenário de provável escassez de vacinas em abril, há um temor entre governadores de falta de doses para a segunda aplicação. Por isso, gestores do Nordeste enviaram um ofício ao Ministério da Saúde solicitando mudança na recomendação: a ideia deles é que as próximas remessas sejam usadas na segunda etapa da vacinação. “Estamos em alerta. Se nós não tomarmos cuidado, vamos ter falta de vacina para a aplicação da segunda dose. Sem isso, não completa a imunização”, disse Wellington Dias (PT), governador do Piauí.

Rareou. Em março, o Brasil teve um volume maior de vacinas e a maioria foi aplicada na primeira dose. A segunda da Coronavac, por exemplo, deve ser aplicada em 28 dias, ou seja, abril. Se a pessoa não recebê-la, é como se não valesse de nada a primeira.

Vamo lá? Secretários de saúde estaduais e municipais aumentaram a pressão em cima da Fiocruz. Reservadamente, se queixam da demora do laboratório em “engatar” um volume alto e constante de produção das vacinas da AstraZeneca.

Torta de climão. O assunto foi discutido em uma reunião tensa com representantes do Ministério da Saúde, dos conselhos de secretários de saúde estaduais e municipais (Conass e Conasems), do Butantan e da Fiocruz. Segundo relatos, o encontro teve direito a bate-boca e murro na mesa.

Todo ouvidos. O relator no Senado do polêmico projeto de quebra de patentes de vacinas e medicamentos da covid-19, Nelsinho Trad (PSD-MT), fará uma rodada de conversas com diplomatas dos países do Brics e dos Estados Unidos.

Meio… Em reunião com o novo chanceler, Carlos França, Kátia Abreu (PP-TO) pediu ajuda na interlocução com o Ministério da Saúde para intermediar uma oferta feita pela OMS para ajudar a conter a crise da covid-19 no País.

…de campo. A organização se dispôs a enviar ao Brasil uma equipe técnica para atuar com a pasta no desenvolvimento de políticas de combate à doença, como medidas de controle sanitário e até mesmo a definição de necessidade ou não de lockdown.

CLICK. O ministro João Roma, segundo à esq., esteve com o embaixador da Espanha Fernando García Casas: “Estreitar laços para o nosso desenvolvimento social”.

Reprodução/Instagram

Bye… Acabou o prazo de validade de Filipe Martins no Palácio do Planalto. Jair Bolsonaro, sob pressão de senadores e de vários setores, decidiu tirá-lo de sua assessoria especial e busca uma alternativa para o fiel escudeiro.

…bye. Martins é investigado pela Polícia Legislativa por ter feito gesto semelhante ao de extremistas em sessão do Senado.

Alô… André Mendonça continua bem na fita do STF, inclusive com o presidente Luiz Fux. A avaliação é de que o AGU, que fez defesa da abertura de igrejas e cultos, é sério e técnico.

…alô… Gilmar Mendes, em seu voto, porém, passou longe dos elogios: disse que o AGU teria chegado de uma viagem a Marte.

…marciano? A invertida não passou batida entre evangélicos. O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) disse que “Gilmar estava em Júpiter”. Pastor, ele é crítico da decisão do STF de garantir aos Estados e municípios autonomia no combate à covid-19.

SINAIS PARTICULARES.
André Mendonça, advogado-geral da União

Ilustração: Kleber Sales

 

Ajuda. O programa Salvando Vidas, do BNDES, vai doar mais oito usinas de oxigênio para hospitais brasileiros. A ação foi viabilizada por meio de doações realizadas pelas empresas Grupo Heineken, Ômega Energia, Raia Drogasil e Engie. 

Ajuda 2. De acordo com as regras da iniciativa, o BNDES dobra o valor de cada real aportado pelos parceiros. Desde que o programa teve início, há um ano, foram destinados R$ 100 milhões para a compra de insumos e equipamentos necessários à atuação de hospitais públicos e instituições filantrópicas que atendem pelo SUS.

PRONTO, FALEI! 

Randolfe Rodrigues, senador (Rede-AP): “Quero cumprimentar a decisão do ministro (Luís Roberto) Barroso, do STF, que determinou a instalação da CPI da Pandemia. Esperamos com urgência o início dos trabalhos para apurar os responsáveis pelo genocídio em curso no Brasil e por este atoleiro sanitário. Temos pressa! Há vidas em risco!”

COM REPORTAGEM DE MARIANNA HOLANDA (INTERINA) E MARIANA HAUBERT. O COLUNISTA ALBERTO BOMBIG ESTÁ EM FÉRIAS E RETORNA DIA 19 DE ABRIL.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.