Governadores pedem a Pazuello que coordene compra de remédios de UTI em falta

Governadores pedem a Pazuello que coordene compra de remédios de UTI em falta

Marianna Holanda

26 de junho de 2020 | 18h15

Médicos tratam paciente com coronavírus Foto: Tiago Queiroz/Estadão

O Fórum Nacional de Governadores enviou um ofício para o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesta sexta-feira, 26, pedindo que a Pasta coordene a compra de medicamentos de UTI que estão em falta. 

“Solicitamos os bons préstimos de V.Exa. no sentido de coordenar as ações necessárias no âmbito do Ministério da Saúde para obtenção emergencial e distribuição dos medicamentos constantes do documento anexo (…), mediante compra centralizada no mercado nacional ou aquisição, por intermédio da Organização Pan-Americana de Saúde – OPAS, no mercado internacional”, diz trecho do documento.

Eles não querem que se repita o episódio da compra de respiradores, quando cada governador atuou de uma forma diferente. Há um entendimento de que não há nos Estados expertise ou estrutura para que realizem esse tipo de compra: querem, portanto, que Pazuello se responsabilize pela “missão”.  

Um levantamento feito pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), divulgado pelo Jornal Nacional na quinta-feira, mostrou que o estoque de medicamentos está zerado na UTI de 21 Estados e no DF.

Assinam o ofício governadores de 24 Estados, com exceção de Alagoas, Paraná e Rondônia. 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.