Governador petista elogia Temer por resistir à crise no cargo

Governador petista elogia Temer por resistir à crise no cargo

Luiza Pollo

13 de dezembro de 2017 | 05h30

O presidente Michel Temer e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Fotos de Ueslei Marcelino (Reuters) e Dida Sampaio (Estadão).

Numa longa conversa com o governador de Minas, Fernando Pimentel, na noite de segunda, no Planalto, o presidente Temer ouviu do petista um elogio por ter permanecido no cargo enquanto enfrentava duas denúncias da Procuradoria Geral da República. “Sua resistência foi fundamental para evitar uma fratura no equilíbrio dos poderes e no sistema republicano. Foi bom para a democracia”, disse Pimentel ao presidente, destoando do discurso do seu partido que acusa Temer de golpista. Quem acompanhou a conversa resume assim o encontro inusitado: de um lado, uma dose de mineiridade e, de outro, de astúcia.

Sei como é. Assim como Temer, Pimentel também enfrenta no cargo denúncias contra ele. Na última quarta, se tornou réu pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Acrônimo. O petista nega as acusações.

Neutros. O “abraço” entre Temer e Pimentel não soa estranho em Minas. PT e PMDB já decidiram que estarão no mesmo palanque no pleito de 2018 em torno da reeleição do governador.

Perder de vista. O batalhão de advogados que atua na defesa do ex-presidente Lula vai tentar judicializar a candidatura dele até onde for possível. O PT acha que só assim conseguirá eleger uma bancada expressiva na Câmara dos Deputados.

Planos B e C. A maioria do PT prefere o ex-governador Jaques Wagner para enfrentar o Centrão caso Lula seja impedido de disputar o Planalto em 2018. Ciro Gomes, opção número um de Lula, seria o nome para aderir num segundo turno.

Mais um. O PP é mais um partido da base aliada que decidiu obrigar sua bancada na Câmara a votar em bloco a favor da reforma da Previdência. A pressão, contudo, não dará ao governo os 46 votos do partido.

Onda. O presidente do PP, Ciro Nogueira, calcula que pode entregar até 42 votos se estiver certo que o governo vai vencer. Caso contrário, promete 35. PMDB, PTB e PPS já determinaram voto em bloco.

No campo. O novo presidente da CNA, João Martins, que tomou posse ontem, promete fazer um mutirão na entidade para ajudar o governo a votar a reforma da Previdência.

SINAIS PARTICULARES: João Martins, presidente da CNA; por Kleber Sales

Enfim. O ministro Edson Fachin (STF) decidiu enviar à Comissão de Ética da Presidência a íntegra das gravações do empresário Joesley Batista, dono da JBS, com o ministro da Indústria e Comércio, Marcos Pereira, e com Antônio Carlos Ferreira, ex-vice-presidente da Caixa.

Sigiloso. O relator do caso é o conselheiro José Leite Saraiva Filho, indicado por Geddel Vieira Lima. Para evitar vazamentos do material, o colegiado definiu que Saraiva só acessará as gravações da sede da Comissão, que fica no Planalto.

CLICK. O jogo do Grêmio contra o Pachuca mobilizou mais deputados do que a reforma da Previdência. O cafezinho da Câmara ficou lotado até o fim da partida.

FOTO: Vera Rosa

Basta. A cúpula do PSDB quer desfazer as alianças fechadas em 2014 por tucanos em vários Estados com partidos que terão candidatura própria ao Planalto. No lugar, quer montar palanques que garantam apoio a Geraldo Alckmin.

Bateu, levou. O clima na reunião da executiva nacional do PSDB hoje vai esquentar. O grupo de Alckmin vai preparado para responder no mesmo tom às críticas do prefeito Arthur Virgílio, que insiste em disputar com Alckmin prévias para definir quem será o nome do partido em 2018.

PRONTO, FALEI! 

Foto: Daniela Ramiro/Estadão

“Quero apoiar de maneira enfática a reforma da Previdência. Não podemos perder essa oportunidade”, DO EMPRESÁRIO E PUBLICITÁRIO NIZAN GUANAES, em evento da CNA. Após ouvi-lo, o presidente Temer afirmou: “Se você não cobrar direitos autorais vou pegar o pedaço da sua fala sobre Previdência e mandar distribuir a todos.”

COM REPORTAGEM DE  NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão