Gestão Doria enxuga autarquias e empresas

Gestão Doria enxuga autarquias e empresas

Coluna do Estadão

05 de fevereiro de 2019 | 05h00

Governador João Doria. FOTO: ERNESTO RODRIGUES/ESTADÃO

Em pouco mais de um mês de trabalho, a gestão João Doria (PSDB) fez 301 demissões em empresas e autarquias públicas paulistas. Outros 255 funcionários deixaram as secretarias, gerando, no total, uma economia de R$ 6 milhões por mês. Até o fim do ano, essa cifra deverá chegar a R$ 80 milhões. No topo da lista de cortes, estão a Prodesp (processamento de dados) e a Imprensa Oficial. Juntas, elas perderam 102 cargos. Os dados foram apresentados ao governador pelo vice e secretário, Rodrigo Garcia, que continua revisando contratos e convênios.

Vem mais. O encolhimento da máquina pública de SP vai ganhar impulso se a Assembleia paulista aprovar o “PL da Desestatização”, que começou a tramitar na sexta-feira. Hoje, o governo do Estado se reúne para tratar de PPPs.

Sem mais. Vitrine do ex-governador Márcio França (PSB), o programa de alistamento civil de jovens, Jepoe, será descontinuado por Doria. A gestão tucana alega que era caro e não trazia frutos. A economia prevista é de R$ 5 milhões.

Sorria, você… Os senadores do MDB Fernando Bezerra (PE) e José Maranhão (MA), que acompanharam da Mesa a eleição para a presidência da Casa no sábado, protocolaram pedido para resgatar as imagens da sessão na qual 82 votos foram depositados na urna.

…está sendo filmado. Querem identificar quem depositou o duplo-voto, que estava dobrado junto de outro, fora do envelope.

O que… Davi Alcolumbre não está disposto a respeitar a proporcionalidade para compor a Mesa do Senado. Vai dar preferência aos partidos que o apoiaram: PSDB, DEM, PSL, Podemos, Rede e PSB. Com o MDB topa negociar a 2.ª-Secretaria, uma suplência e duas comissões da Casa.

…sobrou. A 1.ª-vice-presidência da Mesa e a CCJ, que, pela proporcionalidade, iriam para o partido de Renan Calheiros, ficam com o PSDB. O mineiro Antônio Anastasia ocupará um desses dois cargos.

Troca-troca. Os tucanos topam abrir mão da CCJ para indicar Simone Tebet. O partido dela, o MDB, não aceitou o acordo.

SINAIS PARTICULARES. Davi Alcolumbre, presidente do Senado

CRÉDITO: KLEBER SALES/ESTADÃO

 

Chegou… O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) apresentou ofícios à PF, à Vara de Execuções Penais e ao Ministério da Justiça com pedido para visitar a cela de Lula e de outros políticos em Curitiba. Alega querer verificar as condições dos cárceres.

…chegando. O novato Frota acha que Lula tem de ficar preso numa cela comum e promete fazer barulho. Quando da detenção do petista no ano passado, Sérgio Moro determinou que ele ficasse num cárcere especial e diferenciado pelo fato de ser ex-presidente.

CLICK. A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, enviou intérpretes e psicólogos para ajudar indígenas afetados pela tragédia em Brumadinho.

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM DAMARES ALVES

 

Quem guarda tem. Em seu périplo pela aprovação do pacote anticorrupção, o hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, almoçou ontem uma barra de doce de leite que havia ganhado de um político mineiro e estava guardada em seu gabinete.

Pauta. O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, conversa nesta quarta-feira com o diretor jurídico da Vale, Alexandre D’Ambrósio, para falar sobre a tragédia em Brumadinho.

PRONTO, FALEI

Walfrido Warde. FOTO: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

Walfrido Warde, advogado e autor do livro O Espetáculo da Corrupção: “Elas repetem uma tendência de punição que ainda não reverteu o quadro de crescente criminalidade”, sobre o pacote de medidas apresentado por Sérgio Moro.

COM REPORTAGEM DE JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: