“Fui vencido internamente”, diz Geddel sobre criação de Ministério da Cultura

“Fui vencido internamente”, diz Geddel sobre criação de Ministério da Cultura

.

Daniel Carvalho

21 de maio de 2016 | 18h26

tweet geddel

O ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) se disse “vencido internamente” no debate sobre a recriação do Ministério da Cultura, tema que, inicialmente, ficaria sob a responsabilidade de uma secretaria nacional. O fim do ministério, agora retomado, gerou protestos de artistas e de políticos, incluindo o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

“Fui vencido internamente”, escreveu Geddel em sua conta no Twitter na tarde deste sábado, 21, horas depois de a recriação do Ministério da Cultura ser anunciada. “Como governo defendo a decisão adotada”, ponderou na mesma publicação. O ministro confirmou à Coluna do Estadão que se referia no texto ao recuo do governo, mas não deu mais explicações sobre a divergência interna no Palácio do Planalto.

No governo, o entendimento é de que o presidente da República em exercício, Michel Temer, resolveu recriar o Ministério da Cultura para evitar o desgaste das críticas que vinha recebendo e para evitar que seus adversários políticos se aproveitassem da polêmica para criticar a gestão interina.

Mais conteúdo sobre:

Polêmica Cultural