Ferraço: ‘querem passar um clima de normalidade, mas não vejo normalidade em nada’

Ferraço: ‘querem passar um clima de normalidade, mas não vejo normalidade em nada’

.

Marcelo de Moraes

21 de maio de 2017 | 15h13

Foto: Dida Sampaio/Estadão

O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), relator da reforma trabalhista no Senado, disse não decidiu ainda se retomará o andamento da produção do seu relatório. Mas, embora não tenha tomado sua decisão, deixou claro que acha muito difícil que isso aconteça. “Querem passar um clima de normalidade, mas não vejo normalidade em nada. O que há é uma sociedade estarrecida com as notícias que têm aparecido”, disse.

Durante a semana, Ferraço anunciou a suspensão da preparação do seu relatório sobre a reforma trabalhista por não haver clima político depois da revelação das delações dos executivos da empresa JBS.

Ao contrário do que a Coluna publicara, Ferraço não vai participar da reunião organizada pelo presidente Michel Temer com a base aliada, que acontecerá hoje à noite.

O Planalto quer tentar aprovar a proposta na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado como forma de superar a paralisia e mostrar que o governo está retomando sua rotina de discussão das reformas.

Para Ferraço, Temer está correto em tentar se defender das acusações que vem sofrendo.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

 

Tudo o que sabemos sobre:

reforma trabalhistaRicardo Ferraço

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.