Federação não empolga a todos e União Brasil deve seguir carreira solo

Federação não empolga a todos e União Brasil deve seguir carreira solo

Camila Turtelli e Matheus Lara

21 de fevereiro de 2022 | 05h00

O aval do Cidadania à federação com o PSDB, a primeira do gênero na política nacional, pode dar a falsa impressão de que outras uniões partidárias virão na sequência, mas a realidade das negociações tem mostrado mais dificuldades e desavenças do que se imaginava. No União Brasil, por exemplo, caciques fizeram reunião virtual no domingo e a maioria mostrou preferência por manter tudo como está. Uma aliança com o MDB, sem a necessidade de um casamento de quatro anos, já permitiria a formação de palanques regionais e a escolha de um candidato único na disputa do Palácio do Planalto. Nesse cenário, a legenda, dona da maior fatia do fundão neste ano, não precisa repartir o bolo bilionário.

O presidente do PSL, Luciano Bivar (à esq.) e ACM Neto, presidente do DEM. Com a fusão, siglas formação a União Brasil. Foto: Gabriela Biló/Estadão.

CHANCE. Designado por Valdemar Costa Neto para percorrer o Brasil em nome do PL, o deputado Capitão Augusto (SP), vai chancelar a filiação do ex-deputado Carlos Manato à sigla de Bolsonaro, amanhã. Manato vai concorrer ao governo do Espírito Santo.

EFEITO. Popular entre bolsonaristas, o deputado estadual André Fernandes (PL-CE) tem participado das sessões da Assembleia apenas remotamente por não ter tomado a vacina. A Casa retomou o trabalho presencial, mas exige comprovante de imunização.

RUMOS. A Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), que reúne bancos, agências e cooperativas de crédito do País, discutirá no mês que vem desenvolvimento sustentável com lideranças do Banco Mundial, OCDE, Banco Europeu de Investimento e ONU, durante fórum em Brasília.

JUNTE-SE. O deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) encaminhou ao MPF a resposta do governo a ofício que revela que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) passou cinco meses inspecionando o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

CRISE. A resposta do governo foi revelada pela Coluna e mostra que a inspeção aconteceu antes da crise que levou a 37 pedidos de exoneração às vésperas da prova do Enem no ano passado, com denúncias de assédio moral e ingerência do presidente do órgão.

DE OLHO. O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), tem comemorado o desenrolar de enroscos judiciais que impediam o avanço de Projetos de Intervenção Urbana (PIUs) na capital. Os do Setor Central e Arco Pinheiros foram liberados pelo STJ um dia após visita de Nunes à Corte.

TUDO BEM. Ainda que Gilberto Kassab fale abertamente sobre a possibilidade de trazer para o PSD o governador do RS, Eduardo Leite, e lançá-lo à Presidência da República, Rodrigo Pacheco ainda não se despiu do papel de pré-candidato.

ESPERA. Pacheco tem manifestado não ver falta de respeito na atitude de Kassab. Diz ainda que o presidente do PSD teria lhe assegurado que a decisão sobre concorrer ou não pertence apenas ao senador mineiro.

PRONTO, FALEI!  Fábio Trad (PSD-MS), deputado federal

Fábio Trad. FOTO: MARCELO CAMARGO/AG. BRASIL

“Eduardo Leite é um grande quadro, que tem mensagem e autoridade política. Seu nome ocupará a via que falta para qualificar o debate torná-lo menos reducionista”

COLABORARAM LEVY TELES, ADRIANA FERRAZ E IANDER PORCELLA.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.