Fazenda paulista diz que arrecadação subiu devido à inflação

Fazenda paulista diz que arrecadação subiu devido à inflação

Coluna do Estadão

05 de junho de 2022 | 09h00

O secretário de Fazenda de São Paulo, Felipe Salto, diz que a arrecadação de tributos no Estado cresceu neste ano, mas credita os números acima de dois dígitos à inflação. 

Segundo análise do gabinete do deputado estadual Paulo Fiorilo (PT-SP), a alta na cobrança de tributos de janeiro a abril deste ano é de 20%. 

Felipe Salto, secretário de Fazenda de São Paulo. Foto: Dida Sampaio/Estadão

“O aumento real foi de apenas 3,1%. No ICMS, o crescimento foi de 4,8%”, rebate Salto. “A secretaria tem acompanhado com grande preocupação o descontrole da inflação desde 2021 e seus impactos e distorções sobre as contas públicas. Essa dinâmica impõe desafios importantes para os gestores. Pode turvar, ainda, análises apressadas sobre a evolução das receitas”.

Fiorilo afirma ainda que o governo não subiu, na mesma proporção, os gastos com educação. O Estado dedicou 18,06% da receita de impostos na educação – o mínimo legal é de 25%. O represamento, segundo o deputado, sugere que pode haver correria e falta de planejamento nos gastos no fim do ano.

Sobre este tema, Felipe Salto diz que o Estado vem cumprindo os percentuais exigidos pela lei – no ano passado, bateu 26,04% – e que cumprirá novamente neste ano.

“A apuração é anual, em que pese os demonstrativos da Lei de Responsabilidade Fiscal serem publicados bimestral e quadrimestralmente. As despesas da educação, como em outras áreas, têm uma sazonalidade”, diz. 

 

Tudo o que sabemos sobre:

ICMSSão Paulo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.