Falando em ‘inflação de um dígito’, Temer joga mais pressão sobre Banco Central

Falando em ‘inflação de um dígito’, Temer joga mais pressão sobre Banco Central

.

Luiza Pollo

13 de janeiro de 2017 | 05h45

Ilustração: Kleber Sales/Estadão

Ilustração: Kleber Sales/Estadão

Mesmo dizendo que não quer “dar palpite em política monetária”, o presidente Michel Temer jogou mais pressão sobre as costas do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmando que “gradativamente os juros vão cair de dois para um dígito”.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Ilan Goldfajn

Tendências: