Ex-ministros de Dilma divergem sobre citar ou não golpe na ‘Carta aos Brasileiros’

Ex-ministros de Dilma divergem sobre citar ou não golpe na ‘Carta aos Brasileiros’

­­­

Coluna do Estadão

05 de agosto de 2016 | 07h30

Jaques Wagner. Foto: João Mattos/Brazil Photo Press

Jaques Wagner. Foto: João Mattos/Brazil Photo Press

Os ex-ministros petistas Aloizio Mercadante e Jaques Wagner discordam sobre o conteúdo da carta que Dilma Rousseff vai divulgar no dia 10 de agosto, antes da votação final do impeachment.

Mercadante aconselha Dilma a reforçar a tese do golpe. Já Wagner pondera que chamar os senadores de golpistas às vésperas da votação é enterrar qualquer chance, mesmo que remota, de voltar ao poder.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Sem acordo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.