Ex-comandante militar alerta para plantação de coca e furto de nióbio na Amazônia

Ex-comandante militar alerta para plantação de coca e furto de nióbio na Amazônia

-

Luiza Pollo

12 de junho de 2016 | 05h15

Foto:: Luciana Gatti / IPEN

Foto: Luciana Gatti / IPEN

Os integrantes da CPI da Funai e do Incra ficaram alarmados pelo conteúdo do depoimento do general de Exército Guilherme Theophilo. Ele ocupou o cargo de comandante militar da Amazônia durante dois anos, até abril de 2016.

O general afirmou que há, pelo menos, 10 mil hectares plantados de folha de coca na Amazônia.

Theophilo também contou que alguns minérios são extraídos e retirados da região rumo ao exterior, sem que haja reação. Ele alertou para o furto do nióbio, usado em automóveis, turbinas e indústrias bélica e nuclear.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Amazônia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: