Estudantes da faculdade de Weintraub pedem sua renúncia

Marianna Holanda

11 de fevereiro de 2020 | 12h25

O Centro Acadêmico da faculdade do ministro da Educação, Abraham Weintraub, vai pedir na manhã desta terça-feira, 11, a renúncia dele ao cargo em uma dura nota de repúdio.

Esta é a segunda investida do Centro Acadêmico Visconde de Cairu (CAVAC), da Faculdade de Economia e Administração (FEA-USP), contra o ministro. Em maio do ano passado, assembleia dos estudantes declarou Weintraub como persona non grata.

A nota cita desde o contingenciamento no orçamento das univerisades no ano passado aos erros do ENEM neste ano, passando pelas declarações de que haveria plantação de drogas nas universidade federais.

“Abraham Weintraub, enquanto ex-estudante da FEA-USP, nos decepciona duas vezes. A primeira, por todos os motivos acima mencionados e a segunda por desrespeitar a imagem e os ensinamentos de nossa Faculdade. Pedimos a imediata renúncia de Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub por sua inaptidão à condução do Ministério da Educação”, diz a nota.

Tudo o que sabemos sobre:

Abraham WeintraubMECusp

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.