Entrada de candidatos do PMDB embola disputa pela Câmara

Entrada de candidatos do PMDB embola disputa pela Câmara

-

Luísa Martins e Marcelo de Moraes

12 de julho de 2016 | 13h03

Marcelo Castro. Foto: André Dusek/Estadão

Marcelo Castro. Foto: André Dusek/Estadão

A confirmação da candidatura do ex-ministro da Saúde Marcelo Castro (PI) como representante oficial do PMDB embaralhou ainda mais o cenário pela disputa da Presidência da Câmara. Castro, que teve seu nome homologado há pouco pela bancada, não será o único peemedebista no páreo. Mesmo derrotado, o mineiro Fabio Ramalho também entrará na disputa como candidato avulso.

Os dois nomes têm relevância para tirar votos dos dois principais candidatos até então: Rogério Rosso (PSD-DF) e Rodrigo Maia (DEM-RJ). Além disso, com a profusão de candidaturas de todos os grupos políticos existentes na Casa – já são 12 nomes oficiais na disputa – os votos se pulverizaram.

Nesse novo cenário, a expectativa é que os candidatos os consigam chegar ao turno com um total de votos bem menor do que se imaginava no início da disputa. O cálculo agora é que, conseguir entre 60 e 80 votos dos 513 possíveis já poderá sonhar com a presença no segundo tamanho o bolo em que se transformou a eleição.

Tudo o que sabemos sobre:

Eleições na Câmara

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.