Empresário preso na Zelotes passa mal e está no Sírio

Andreza Matais

26 de julho de 2017 | 10h09

Foto: André Dusek/Estadão

Ao ser preso pela Operação Zelotes nesta quarta-feira, o empresário Mario Pagnozzi passou mal e teve que ser levado para o hospital. Os policiais federais o acompanham no Sírio-Libanês, em São Paulo. A Coluna apurou que Pagnozzi teve pico de pressão alta e vertigem.

A operação de hoje foi deflagrada pelo Ministério Público Federal. A PF apenas cumpriu os mandados de prisão. Também foi preso o auditor da Receita Federal Eduardo Leite.

Pagnozzi é dono da Pagnozzi & Associados Consultoria Empresarial acusado de receber propina para comprar decisões no Carf que beneficiariam o Bank Boston. O Carf funciona como uma espécie de tribunal da Receita. Em sete anos, a consultoria de Pagnozzi recebeu R$ 45 milhões de um único cliente, o Bank Boston.

Tendências: