Empresário encontrado morto chegou ao motel ontem

.

Daniel Carvalho e Andreza Matais

22 de junho de 2016 | 23h08

O empresário Paulo César de Barros Morato, alvo da Operação Turbulência, chegou ainda na tarde de terça-feira, 21, ao motel Tititi, em Olinda, onde foi encontrado morto. De acordo com fontes ligadas à investigação, Morato chegou sozinho. Como não há sinais aparentes de violência e investigadores encontraram comprimidos no quarto, a polícia suspeita que o empresário pode ter sofrido um enfarte ou se suicidado.

Segundo a Coluna do Estadão apurou, Morato chegou ao motel entre meio-dia e 13 horas de ontem, horas depois que a operação havia sido deflagrada. Como a diária do quarto venceu 24 horas depois, funcionários tentaram telefonar para o empresário. Por não haver resposta, eles chamaram a Polícia Civil.

Morato constava da lista de foragidos da Interpol e era alvo de pedido de prisão na operação deflagrada pela Polícia Federal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: