Empreiteira confirma ter sido alvo de mandado de busca em nova fase da Operação Acrônimo

Empreiteira confirma ter sido alvo de mandado de busca em nova fase da Operação Acrônimo

­

Coluna do Estadão

16 Agosto 2016 | 14h23

fernando pimentel

Fernando Pimentel

A empreiteira JHSF confirmou que foi alvo de mandado de busca pela Polícia Federal na manhã desta terça-feira, 16, no âmbito da Operação Acrônimo. A Polícia Federal investiga esquema de tráfico de influência para liberação de empréstimos do BNDES.

Segundo a PF, os recursos do banco para a construção do aeroporto de Catarina, em São Roque, foram liberados mediante pagamento de contribuição da JHFS à campanha de Fernando Pimentel (PT), governador de Minas Gerais.

Em nota, a empreiteira afirmou que “não está envolvida em qualquer ilícito” e que “sempre obedeceu a legislação vigente”. Continua a nota: “Apesar disso, deu-se hoje uma busca e, uma vez mais, a empresa reafirma sua disposição de colaborar com as investigações, até por que é a maior interessada no esclarecimento dos fatos, a fim de demonstrar a sua lisura.”

Os mandados foram autorizados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e cumpridos em Minas Gerais e São Paulo.