Em SP, PSL vota contra a calamidade pública por coronavírus

Em SP, PSL vota contra a calamidade pública por coronavírus

Coluna do Estadão

31 de março de 2020 | 11h29

Foto: Agência Alesp/ José Antonio Teixeira

Os pedidos do prefeito Bruno Covas e do governador João Doria à Assembleia de São Paulo, na segunda-feira, 30, para reconhecimento da calamidade pública, teve apenas sete votos contrários na Casa: todos do PSL.

Votaram contra a medida: Douglas Garcia, Leticia Aguiar, Valéria bolsonaro, Gil Diniz, Frederico d”Ávila, Sargento Mecca e Janaína Pascoal.

Os decretos de calamidade do Estado e da cidade tiveram 80 e 81 votos favoráveis, respectivamente.

São Paulo é considerado hoje o epicentro do coronavírus no País. O ofício, aprovado na noite de segunda, libera a Prefeitura de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, assim como ocorreu com a União no Congresso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.