Em Prudentópolis, a ‘Ucrânia brasileira’, grupos viram mural de notícias sobre amigos e parentes em Kiev

Em Prudentópolis, a ‘Ucrânia brasileira’, grupos viram mural de notícias sobre amigos e parentes em Kiev

Matheus Lara

25 de fevereiro de 2022 | 05h00

Igreja em estilo ucraniano na cidade de Prudentópolis (PR). Foto: Divulgação/Prefeitura de Prudentópolis.

Moradores de Prudentópolis, no Paraná, onde 75% da população é descendente de ucranianos, transformaram grupos nas redes sociais em mural de notícias e de compartilhamento de informações sobre parentes e amigos em Kiev, capital do país que está sob ataque da Rússia.

Na tarde de quinta, 24, famílias se reuniram na praça que leva o nome do país europeu e fizeram um ato com bandeiras da Ucrânia contra os conflitos.

A prefeitura da cidade paranaense enviou ofício a lideranças ucranianas dizendo estar “de portas e coração abertos” a imigrantes. “O desafio à soberania da Ucrânia é grave e não pode ser entendida como normal pelas demais nações”, disse o prefeito Osnei Stadler (União Brasil).

“Prudentópolis abriga uma das maiores comunidades de descendentes de ucranianos fora da Ucrânia, e lamenta profundamente o ocorrido, pois a dor que é sentida diretamente pelos ucranianos há milhares de quilômetros de distância, aqui reverbera entre nossos descendentes”, afirmou o prefeito.

Entre as publicações em grupos de moradores da cidade, imagens e mensagens de repúdio aos ataques russos, além de orações.

 

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.