Em nota, Temer nega ter comprado silêncio de Cunha

Naira Trindade

17 de maio de 2017 | 21h30

 

O presidente Michel Temer negou, por meio nota, ter comprado silêncio do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha. “Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar”. Veja a íntegra da nota:

O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar.
O encontro com o empresário Joesley Batista ocorreu no começo de março, no Palácio do Jaburu, mas não houve no diálogo nada que comprometesse a conduta do presidente da República.
O presidente defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.