Em meio à disputa pela liderança do PSL, Eduardo ganha seguidores e Waldir perde

Em meio à disputa pela liderança do PSL, Eduardo ganha seguidores e Waldir perde

Marianna Holanda

22 de outubro de 2019 | 11h32

O deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Bolsonaro Foto: REUTERS/Adriano Machado

Enquanto há uma batalha de listas para nomear Eduardo Bolsonaro ou Delegado Waldir como líder do PSL na Câmara, ao menos em número de seguidores nas redes sociais, o filho do presidente saiu à frente.

Segundo levantamento feito pela Atlas Politico, a pedido da Coluna, Eduardo ganhou mais de 18 mil novos seguidores no Twitter e no Facebook, de 14 a 20 de outubro. Já Delegado Waldir, menos expressivo nas redes, perdeu 1,7 mil.

Bia Kicis e Carlos Jordy, da “tropa” de Eduardo, subiram em 11 mil e 9 mil, respectivamente, seu total de seguidores. Por outro lado, Luciano Bivar, que já tem um número baixo no Twitter e no Facebook, perdeu 87 pessoas.

Mais cedo, a Coluna mostrou como a narrativa nas redes favoreceu a ala bolsonarista. Ex-aliados, os que estão com Bivar hoje, reclamam de ataques de milícias digitais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: