Em meio à crise política, Temer reajusta Bolsa Família em 5,67%

Em meio à crise política, Temer reajusta Bolsa Família em 5,67%

Naira Trindade

30 de abril de 2018 | 17h12

O governo bateu o martelo e decidiu reajustar o Bolsa Família em 5,67%, a partir de julho. O aumento, maior que o defendido inicialmente pela equipe econômica, vem em meio à mais uma crise política que atinge a gestão do presidente Michel Temer. A filha dele prestará depoimento esta semana para esclarecer a reforma realizada na casa dela que teria sido paga pelo ex-coronel da Polícia Militar João Batista Lima Filho. A reforma é investigada pela PF.  

Temer fará hoje o anúncio oficial do reajuste em pronunciamento de rádio e televisão. Os últimos ajustes para o aumento foram costurados em reunião no Palácio da Alvorada, na sexta-feira (27), quando Temer foi convencido pelo novo ministro de Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, de que o reajuste deveria ficar entre 5% e 6%. A equipe econômica defendeu que o aumento fosse de 3%, já que a inflação do ano passado ficou em 2,95%. (Naira Trindade)

Tudo o que sabemos sobre:

TemerreajusteBolsa Família

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.