Em livro, novo porta-voz elogia política externa de Lula

Coluna do Estadão

28 de setembro de 2016 | 15h44

Alexandre Parola

Alexandre Parola/divulgação

O diplomata Alexandre Parola, novo porta-voz do governo Temer, é entusiasta da política externa praticada pelo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele é autor do livro “A ordem injusta” no qual define a política externa de Lula como de “pragmatismo democrático”. Seguem trechos do livro:

“…Em minha argumentação, caracterizo, por fim, as linhas gerais da política externa brasileira adotadas ao longo do primeiro mandato do Presidente Lula como o que denomino de pragmatismo democrático, ou seja, uma política que articula a promoção de valores inspirados pela própria cidadania com a capacidade de atuar de modo não dogmático em defesa dos interesses nacionais e da construção de uma ordem justa”.

“…Em seus traços mais gerais, o argumento que defendo é que a política externa do governo do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser entendida como o amadurecimento do longo processo, iniciado no momento da reconquista democrática, de elaboração de um novo paradigma de política externa”.

“…Em seu discurso de posse como Presidente da República, pronunciado em 1º de janeiro de 2003, o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva anuncia, ao tratar do que seriam as prioridades de política externa de seu governo, um dos traços definidores de sua diplomacia: a defesa da democratização das relações internacionais como caminho indispensável para o futuro das relações internacionais”.

“…Ao assim determinar o papel da democracia, o Presidente Lula promove alteração conceitual significativa: se até aquele momento a democracia era um dos itens prioritários de nossa agenda, ela agora torna-se uma viga-mestra da diplomacia brasileira. Essa alteração conceitual demanda esclarecimento”. (Andreza Matais e Ricardo Brito)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.