Em jantar com deputados, Moro diz que Bolsonaro terá de vetar trechos de abuso de autoridade

Em jantar com deputados, Moro diz que Bolsonaro terá de vetar trechos de abuso de autoridade

Marianna Holanda e Juliana Braga

15 de agosto de 2019 | 11h51

Ministro Sérgio Moro. FOTO: ERALDO PERES/AP

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, jantou na noite de quarta-feira, 14, com um grupo de parlamentares, depois de a Câmara aprovar o projeto de abuso de autoridade. A eles, criticou o texto e disse que o presidente terá de vetar alguns itens.

Em conversas reservadas, o ex-juiz da Lava Jato disse que acompanhou a votação pela TV e que a redação do projeto estava ruim em alguns trechos, como o que considera abuso a utilização de algemas, quando não houver resistência à prisão.

O expediente foi utilizado em diversas detenções na Lava Jato e alvo de críticas. Governistas defendem que este e outros artigos criminalizam a atividade policial.

Além dos deputados e de Moro, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o presidente do DEM, ACM Neto, também estiveram presentes no jantar na casa de João Roma (PRB-BA).

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.