Em carta, governadores do Nordeste criticam MEC

Andreza Matais

03 Setembro 2018 | 15h43

Cinco governadores do Nordeste (BA, CE, PI, PB e PE) divulgaram carta questionando o Ministério da Educação quanto aos critérios adotados pelo instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) para cálculo da média das redes públicas referentes ao Ensino Médio.

“Em nenhum momento, a portaria (do INEP) prevê exclusão, no cálculo do SAEB (Sistema de Avaliação da Educação Básicados estudantes do Curso Técnico Integrado, também conhecido em algumas redes como Escolas de Educação Profissional, modalidade essa que, em alguns Estados, responde por mais de 15% da matrícula de toda a rede, representando milhares de estudantes que, sim​, participaram do SAEB em suas respectivas escolas, em 2017″, diz o texto.

Para complementar: “A ausência destas escolas e alunos do cálculo da média dos Estados faz com que o indicador divulgado não retrate a realidade”.

Os governadores também questionam o fato de “a portaria não mencionar a utilização dos resultados dos estudantes
das escolas com menos de 80% de participação”. Para eles, “tais fatos põem em risco a credibilidade de um sistema de avaliação que tem 20 anos e que se constituem em verdadeiro patrimônio da gestão educacional no Brasil”.

LEIA A ÍNTEGRA DA CARTA

Assinam a carta os governadores da Bahia, Rui Costa (PT); do Ceará, Camilo Santana (PT); da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB); de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) e do Piauí, Wellington Dias (PT). Todos de oposição ao governo do presidente Michel Temer.

O MEC foi procurado pela Coluna, que aguarda a manifestação oficial.

(Andreza Matais)