Em carta à ONU, PSOL desmente Bolsonaro e pede que Guterres desconsidere discurso

Em carta à ONU, PSOL desmente Bolsonaro e pede que Guterres desconsidere discurso

Matheus Lara

23 de setembro de 2021 | 05h00

A bancada do PSOL na Câmara enviou ontem carta ao secretário-geral da ONU, António Guterres, pedindo para que a organização desconsidere o discurso de Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral e desmentindo ponto a ponto as declarações do presidente.

“Bolsonaro usou as Nações Unidos para advogar por um falso tratamento precoce para a covid-19. Além de envergonhar a tradição diplomática brasileira e desrespeitar a ONU, Bolsonaro insultou milhões de famílias quer perderam entes queridos.”

A carta é iniciativa da deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ).

Como mostrou o Estadão Verifica, Bolsonaro mentiu sobre a dimensão dos atos governistas de 7 de setembro e sobre atividades do BNDES no exterior. Pelo terceiro ano consecutivo, divulgou dados falsos sobre meio ambiente e a Amazônia. Além disso, chegou a defender o chamado “tratamento precoce”, um kit de medicamentos considerados inócuos contra a covid-19 por cientistas e autoridades médicas de diversos países.

Foto: Alan Santos/Planalto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.