Em busca do voto útil, programa de Alckmin ataca PT e Bolsonaro

Em busca do voto útil, programa de Alckmin ataca PT e Bolsonaro

Naira Trindade

27 de setembro de 2018 | 12h48

 

https://youtu.be/5yH92NiAueU 

Em novo programa partidário que será transmitido nesta quinta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão, a campanha do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) sai em busca do voto útil mirando ataques ao PT e a Jair Bolsonaro (PSL). No vídeo de 5 minutos e 30 segundos, um locutor diz que o PT é o “partido do mensalão, do petrolão, do ex-presidente que está preso por corrupção.” E continua: “O PT deu dinheiro do BNDES para Cuba e para a Venezuela,  da maior recessão da história do Brasil, dos 13 milhões de desempregados, das empresas fechadas, da fuga dos investimentos e da incompetência da Dilma. Se o PT voltar, essa destruição do Brasil vai continuar e, com Bolsonaro, o PT volta”, diz um locutor.

“Tá ficando cada vez mais claro que o risco de o PT voltar ao poder é real. E também está ficando claro que quem vota no Bolsonaro para derrotar o PT, pode estar cometendo um grande equívoco, dando um tiro no pé”, diz uma atriz. A mulher, que é negra, continua afirmando que o PT tem usado uma estratégia de poupar ataques ao capitão reformado para vencê-lo co facilidade em eventual segundo turno. “O PT sabe que vencer o Bolsonaro é fácil. A rejeição do Bolsonaro é tão alta que ele perde do PT no segundo turno. E se você não quer entregar o País para o PT e nem para turma dele, o seu candidato não pode ser o Bolsonaro, por mais que você simpatize com ele. A questão agora não é de simpatia, a questão e não deixar o PT voltar”, diz.

Na sequência, o programa dá motivos para não votar em Bolsonaro, dizendo que ele “demonstrou preconceito com as minorias, que desrespeita mulheres e porque ele é um passaporte para o PT”. A campanha usa pesquisas que mostram Bolsonaro derrotado no segundo turno. E ainda acusa a campanha de Bolsonaro de inventar fake news nas redes sociais. “Desconfie de tudo que você receber pelo WhatsApp. A internet é um território sem lei, onde a mentira impera”, diz um locutor, que emenda chamando Geraldo Alckmin de “especialista em derrotar o PT”, pelas vitórias ao governo de São Paulo. Ao final, o candidato aparece e diz, olhando para a câmera, que “o voto errado pode trazer muitos anos de prejuízo, assim como aconteceu com Dilma”. (Naira Trindade)