Em busca de ‘polarização’, Covas ajuda Boulos e Russomanno

Em busca de ‘polarização’, Covas ajuda Boulos e Russomanno

Coluna do Estadão

08 de novembro de 2020 | 02h00

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

A campanha de Bruno Covas (PSDB) fez importante inflexão em seu tom propositivo: deflagrou ações que têm como alvo Márcio França. Uma das peças questiona promessas do candidato a prefeito pelo PSB feitas quando ele era governador de São Paulo. Para além do “tiroteio” político-eleitoral, o movimento tucano, feito na reta final do primeiro turno, indica a estratégia de Covas, líder nas pesquisas de intenção de voto: prefere enfrentar na fase decisiva da eleição o direitista Celso Russomanno (Republicanos) ou o esquerdista Guilherme Boulos (PSOL), ambos embolados com França na luta pelo segundo turno.

Pedra… Desde o início da campanha, tucanos dizem reservadamente que, em tese, França é o candidato mais complicado para Covas em eventual segundo turno. Um dos fatores: busca o mesmo voto de centro e dificulta uma polarização à direita ou à esquerda.

…cantada. No PT, a ordem de Lula é: se Boulos chegar ao segundo turno, o partido vai unido com o candidato do PSOL. Porém, se França passar, a conversa não será tão simples.

Ela. Alas petistas, ainda próximas a Marta Suplicy, têm simpatia por Bruno Covas, hoje apoiado pela ex-prefeita da capital.

Sabão. Na verdade, sobre o futuro do PT, só há uma certeza no curto prazo: haverá lavagem de roupa suja após a eleição em todo o País. Há queixumes, mágoas e ressentimento. E o dinheiro não está chegando na ponta, até os candidatos.

SINAIS PARTICULARES
Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente da República

De leve. O candidato à prefeitura de Fortaleza pelo PROS, Capitão Wagner, deve explorar apoio velado de Sérgio Moro ao mesmo tempo que tenta manter distância regulamentar de Jair Bolsonaro: nunca distante, porém não tão próximo.

Oi… O ex-ministro da Justiça gravou vídeo curto para dizer que Wagner não liderou o motim da PM em Fortaleza, como dizem os Ferreira Gomes. Wagner e José Sarto (PDT) estão embolados na dianteira das mais recentes pesquisas.

…sumido. Moro chamou a gravação de “esclarecimento”. A iniciativa partiu dele próprio ao ver como se desenrolava a campanha em Fortaleza. O vídeo será amplamente utilizado por Wagner na reta final.

Por… Não passou despercebido no Supremo Tribunal Federal (STF) e no meio jurídico quem se deu bem com a retirada da ação de “ideologia de gênero” da pauta do plenário da Corte: o recém-empossado ministro Kassio Nunes Marques.

…pouco. Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, o novo ministro enfrentaria uma prova de fogo com o bolsonarismo logo no seu primeiro julgamento.

Bimbalham… Aos religiosos que passaram no gabinete da presidência pedindo a retirada de pauta da ação, Luiz Fux, além de criticar o “ativismo judicial”, lembrou que já estamos perto do final do ano, do Natal.

…os sinos. Portanto, não haveria tempo para grandes discussões e, na lógica do ministro, não é época propícia para grandes polêmicas.


CLICK.
Janaína Rueda e Police Neto: conversa com o vereador nesta segunda (9/11) em jantar online sobre questões de São Paulo, como centro e mobilidade urbana.

Receita. O vereador Police Neto (PSD), candidato à reeleição em São Paulo e que não usa dinheiro público na campanha, encontrou maneira saborosa de atrair contribuições: jantar virtual de apoiadores com a Dona Onça, Janaína Rueda. O convite, a R$ 400, dá direito a um kit de galinhada.


PRONTO, FALEI!
Gilmar Mendes, ministro do STF e ex-presidente do TSE

“A situação que vemos hoje nos Estados Unidos seria impensável no Brasil. Graças ao papel central da Justiça Eleitoral e ao sistema de votação eletrônica, conseguimos realizar uma apuração rápida e segura, com resultados confiáveis. Um verdadeiro orgulho para o nosso País!”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E
MARIANNA HOLANDA. COLABOROU PEDRO VENCESLAU.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.