Em 13 dias, governo fez 16 encontros com empresários e investidores

Em 13 dias, governo fez 16 encontros com empresários e investidores

­­­

Coluna do Estadão

20 de setembro de 2016 | 05h00

Henrique Meirelles e Paulo Skaf. Foto: Marcelo de Moraes/Estadão

Henrique Meirelles e Paulo Skaf. Foto: Marcelo de Moraes/Estadão

O governo decidiu investir pesado no convencimento do setor produtivo em busca de apoio para as propostas de ajuste fiscal e das reformas previdenciária e trabalhista. A ideia é garantir engajamento do setor para fazer contraponto às críticas da oposição e garantir a aprovação das medidas no Congresso. Nos últimos 13 dias úteis, Henrique Meirelles (Fazenda) e Eliseu Padilha (Casa Civil) participaram de 16 encontros com empresários e investidores. Apenas ontem, em São Paulo, os ministros cumpriram a estratégia na Fiesp, Bovespa e Lide.

Alinhado com o governo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, também se encontrou com a Associação Comercial de São Paulo e confirma que a ideia é neutralizar a oposição na batalha pelo discurso do ajuste.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Todos juntos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: