Eleitorado evangélico em SP vai se dividir entre Doria e Russomanno

Eleitorado evangélico em SP vai se dividir entre Doria e Russomanno

.

Coluna do Estadão

14 Agosto 2016 | 05h30

Celso Russomanno. Foto: Rafael Arbex/Estadão

Celso Russomanno. Foto: Rafael Arbex/Estadão

Pela primeira vez, evangélicos se uniram além das igrejas e partidos. Querem eleger o maior número possível de candidatos. Em BH, apoiam João Leite (PSDB); no RJ, Marcelo Crivella (PRB). Também têm nomes competitivos em cidades como Campo Grande, Manaus, Goiânia e Fortaleza.

Em SP, o voto dos evangélicos vai se dividir entre João Doria (PSDB) e Celso Russomanno (PRB), já que Fernando Haddad (PT) e Marta Suplicy (PMDB) estão ligados à causa LGBT. Na capital paulista, 22% da população é evangélica.

Os marqueteiros da campanha de Russomanno, contudo, tentam dissociar sua imagem da figura do bispo Edir Macedo, da Universal, a quem o PRB é ligado. A identificação o prejudica com outros estratos do eleitorado.

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Vamos juntos